{ gratidão }

Houve um pequeno lapso hoje, tendo sido publicado este post de manhã com a versão não actualizada. Coisas internéticas! Desculpem!

***

{ pequenas grandes gratidões às 2ºfeiras }

Hoje estou grata por:

:: aqueles momentos em que parece que o mundo pára, as folhas mexem mais lentamente nas árvores, o vento sopra mais alto, a respiração é retida dentro do peito involuntariamente, e sabemos, nesse momento, nesse raro momento de verdadeiro silêncio, com todo o nosso ser, que pertencemos a algo muito maior que nós mesmos.

:: ter um dois dedicado curiosos atentos (creio que é mais isto) companheiros de yoga.

:: este delicioso pitéu: salada de grão e abóbora com molho de tahine! É verdade que sempre meti canela em tudo (sim, sim, em pratos salgados, sim!) e esta receita mima-me com estes sabores outonais!

:: a vida me mostrar que é na sua imprevisibilidade que reside a graça de viver!

E vocês, que agradecem hoje?

:: inspirado em Snatam Kaur’s Gratitude Monday no Spirit Voyage:: 

 

{ momento }

{ momento}  –  Um ritual das 4ºfeiras. Uma fotografia – sem palavras – capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que quero congelar, saborear e recordar.

*

Se se sentem inspirados a partilhar deliciosos instantes, deixem nos comentários um link para o vosso { momento}.

***

  :: inspirado em SouleMama :: 

Saudação ao Sol (Surya Namaskar)

Sat Nam!

Desde que li a numerologia de Outubro pela Nam Hari Kaur, à parte de me relacionar directamente com a sua previsão, uma coisa me chamou a atenção: Surya Namaskar, a Saudação ao Sol. Sim!!! Get to basics!!! Claro! Como não me lembrei de isso antes?

Desde que fui mãe que, de alguma forma, encontrar momentos para fazer a minha sadhana pessoal (sim, porque fazer as aulas que estou a preparar, não conta como disciplina pessoal!) tem sido um desafio! Sinto-me atraída para uma fantástica kriya e uma incrível meditação que acabam por ser demasiado longas e acabo por apenas poder fazê-las esporadicamente. (Sobre dicas de como escolhar uma kriya vejam este post no antigo blog.) E aí, a frustração instala-se!

Ao ler as palavras de Nam Hari, apercebi-me que Surya Namaskar poderia ser é a solução. Sendo uma kriya fluída e tão completa permite-me fazê-la enquanto desfruto da presença do meu filho no seu tapete de yoga (não, não a fazer yoga… a brincar com um carrinho ou a ver um livro), e não tenho problemas de consciência quando tenho que parar – normalmente para resolver uma disputa entre o bebé humano e o bebé gato ou para salvar os gatos mais velhos das tropelias do… bebé humano e do bebé gato-, nem me incomoda ter ambos a tentar trepar por mim acima na postura do triângulo (estes dois!…).

Neste projecto de simplificar a minha prática (sim, porque SIMPLIFICAR é o meu mote de 2012), decidi acrescentar 3m de Sat Kriya e 3m da meditação Sodarchan Chakra Kriya (colocarei info sobre esta meditação brevemente). Sat Kriya é uma das pérolas do Kundalini Yoga, sendo um exercício completíssimo e muito poderoso. A meditação Sodarchan Chakra Kriya é a meditação mais transformadora que experimentei na minha vida! Ainda enquanto aluna de Kundalini Yoga (nem ainda me tinha ocorrido ser professora desta prática) pratiquei-a por 40 dias e posso dizer que mudou a minha vida! Lembro-me que estava num lugar muito escuro e encontrei a minha luz! Resolvi SIMPLIFICAR e, uma vez que prefiro estar sozinha para estas, fazer apenas 3m cada. Estes cerca de 10m sei que consigo encontrar no meu dia para dedicar a esta prática.

Acima de tudo, esta tomada de consciência das minhas limitações ao nível da minha disponibilidade para praticar a minha sadhana pessoal, trouxe-me a oportunidade de partilhar com o meu filho a minha prática. Na verdade, faço questão de esperar que ele acorde para o podermos fazer juntos e ele, cada manhã, já pede pelo seu tapete. Porque nunca é cedo demais para começar a usar um tapete de yoga, certo?

***

Existem imensas variações da Saudação ao Sol, de acordo com as diferentes tradições de yoga. E mesmo essas, poderão ter mais do que uma versão. Não encontrei nenhum vídeo que ilustrasse na perfeição a versão que aqui vos apresento. Apelo importante a kundalineiros com câmaras de vídeo: vídeos de kundalini yoga em português, por favor!!! : ) A mais aproximada talvez seja esta!

Aqui segue a Saudação ao Sol, na versão de Kundalini Yoga mais simples, onde tem também a explicação da kriya e dos seus benefícios.

Desfrutem! SAUDEMOS O SOL!!!!

em, Manual de Professores de Kundalini Yoga segundo Yogi Bhajan.

{ gratidão }

{ pequenas grandes gratidões às 2ºfeiras }

***

Hoje estou grata por:

:: um suave regresso ao ritmo normal do dia-a-dia

:: batatas doces com arroz selvagem! Delícia! (Esta semana já fiz duas vezes! É verdade, que quando gosto de alguma coisa sou um pouco obcecada, sim! ; p )

:: arco-íris logo pela manhã bem cedo quando saímos de casa para ir comprar pão

:: aquelas pessoas que cruzam o meu caminho e por tudo o que aprendo com elas, especialmente aquelas que trazem desafios e caos à minha vida. Por isso, lhes estou grata pois é assim que cresço enquanto ser humano!

:: poças de água, para brincar, chapinhar, saltar e mergulhar (aumentando o volume da pilha de roupa para lavar!)

:: sol em dias outonais! Aquela pequena grande alegria quando o sol brilha por entre nuvens de chuva! Ah,  não me canso desses momentos…

E vocês, que agradecem hoje?

:: inspirado em Snatam Kaur’s Gratitude Monday no Spirit Voyage:: 

 

Inspiração!

Lendo o blog da JagJeet Prem Kaur, com quem fiz o curso de Child Play Yoga em Barcelona com Gurudass Kaur Khalsa, fiquei tão inspirada por este texto da MamaDass (como carinhosamente todos lhe chamamos)! E creio que foi o mesmo sentimento de cumplicidade e emoção que levou a JagJeet Prem a postar o texto. Grata por o teres feito, recordando-me da simplicidade deste lindo texto! E grata MamaDass por tudo o que me ensinaste!

***

When you Thought I Wasn’t Looking…

(Written  by a former child)

A  message every adult should read, because children are watching you and doing as you do, not as you say. 

When you thought I wasn’t looking, I saw you  hang my first painting on the refrigerator, and I immediately wanted to paint  another one.

When you thought I wasn’t looking, I saw you  feed a stray cat, and I learned that it was good to be kind to  animals.

When you thought I wasn’t looking, I saw you  make my favorite cake for me and I learned that the little things can be the  special things in life.

When you thought I wasn’t looking, I heard you  say a prayer, and I knew there is a God I could always talk to and I learned  to trust in God.

When you thought I wasn’t looking, I saw you  make a meal and take it to a friend who was sick, and I learned that we all  have to help take care of each other.

When you thought I wasn’t looking, I saw you  give of your time and money to help people who had nothing and I learned that  those who have something should give to those who don’t.

When you thought I wasn’t looking, I saw you  take care of our house and everyone in it and I learned we have to take care  of what we are given.

When you thought I wasn’t looking, I saw how  you handled your responsibilities, even When you didn’t feel good and I  learned that I would have to be responsible when I grow up.

When you thought I wasn’t looking,  I saw tears come from your eyes and I learned that sometimes things hurt, but  it’s all right to cry.

When you thought I wasn’t looking, I saw that  you cared and I wanted to be everything that I could be.

When you thought I wasn’t looking, I learned  most of life’s lessons that I need to know to be a good and productive person  when I grow up.

When you thought I wasn’t looking, I looked at  you and wanted to say, “Thanks for all the things I saw When you thought I wasn’t looking.”

in, Child Play Yoga