{ gratidão }

{ pequenas grandes gratidões às 2ºfeiras }

gratidao7-10-13

Hoje estou grata por:

:: ter chegado o Outono! Sendo uma filha desta estação, para mim é absolutamente refrescante estas primeiras chuvas, o cheiro da terra molhada; o conforto daquela encharpe nos ombros, dum chá quente, duma manta nas pernas; amanheceres encobertos e dias de nevoeiro; trovoadas, o vento nos cabelos… A energia no ar é tão vibrante, tão cheia de vida! Ah… adoro o Outono!

:: bolo de mel! Chega o Outono e o chá quente, e fico possuída por uma vontade inexplicável de cozinhar no forno! Encontrei uma receita sem farinha e sem açúcar que é uma delícia! Já a publicarei!… Cross my heart!

:: abóboras! É um símbolo da estação, verdade? Especialmente avizinhando-se Samhain… Cá em casa comemos abóbora de todas as maneiras e feitios: na sopa, em guisado, no forno… mas ainda não tinha experimentado como “esparguete”. No mercado ainda não consegui arranjar a que supostamente melhor funciona para produzir os fios de esparguete finos, pelo que usei a butternut ao estilo tagliatele. Delícioso! “E acompanhada com quê?”- perguntam. Pesto, pois claro! 

:: amanheceres “orvalhados“! Acordo cedo, enrolo-me na encharpe e, descalça, saio à rua. E respiro o ar húmido da manhã. E, nesse momento, sei que estou exactamente onde tenho de estar!

:: conhecer Grandes Mulheres! Mulheres que fizeram, fazem e farão parte da minha vida e que tanto me ensinam, que tanto me nutrem! Tão grata por viver estes tempos em que as mulheres voltam a reunir-se em círculo, voltam a cantar com paixão, voltam a dançar ao ritmo da Terra, voltam a uivar!

:: visitas matutinas. Faz algum tempo que um animal voador visita o meu alecrim todas as manhãs bem cedo. A julgar pelo movimento das asas e a forma como se mantinha no ar aproximando-se das flores, pareceu-me um beija-flor. Vi alguns quando estava no Brasil, mas aqui no Alentejo nunca tinha visto nenhum. Aproximando-me, reparei que tinha antenas… é uma linda mariposa! Que sim, pensa que é um beija-flor!

:: pequenos sinais que a época do descanso terminou, que essa energia expansiva e dispersa dos meses de Verão deu lugar a uma natural necessidade de construir, destruir, reconstruir, restruturar, reorganizar! É o tempo que esfria; os dias que se encurtam; a formiga que paulatinamente, mas não sem esforço, carrega o sustento dela e das outras companheiras na colónia; os meninos que regressam à escola, os pais que regressam ao trabalho; as ovelhas que voltam a encher-se de lã… Dois grandes movimentos simultâneos – de crescente introspecção mas também da procura de estrutura, planificação e projecção de novos quereres, novos desejos, novos projectos – que nos relembram onde estamos nesta grande Roda do Ano!

E vocês, que agradecem hoje?

:: inspirado em Snatam Kaur’s Gratitude Monday no Spirit Voyage:: 

 

Deixe um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s